Piloto Americano fala sobre OVNI que filmou à 15 anos

Piloto da Marinha dos EUA que filmou OVNI no Oceano Pacífico há 15 anos, quebra o silêncio e de fato conta a sua versão da história.

O vídeo que Chad capturou do radar em seu Super Hornet F/A-18 foi apresentado pelo New York Times e igualmente confirma outra aparição de um piloto diferente no mesmo dia.

Piloto da Marinha filmou OVNI

Eles chamam o objeto que viram de “o Tic Tac” já que parecia ter cerca de 15 metros de comprimento e uma forma branca e oblonga, pairando sobre o Pacífico, na costa do México.

Chad descreveu os movimentos feitos pelo objeto, sem dúvida como “impossíveis de serem feitos pelas leis normais da física”.

15 anos atrás

Primeiramente, a história do Tic Tac começa por volta de 10 de novembro de 2004 , quando o operador de radar Kevin Day relatou ter visto objetos estranhos e de movimento lento voando em grupos de cinco a dez na ilha de San Clemente, a oeste da costa de San Diego.

OVNI filmado pela camera do caça Super Hornet F/A-18

A uma altitude de 28.000 pés, movendo-se a uma velocidade de aproximadamente 120 nós (cerca de 138 milhas por hora), os aglomerados eram altos demais para serem pássaros, lentos demais para serem aeronaves convencionais e não estavam viajando por nenhuma rota de vôo estabelecida, a menos de acordo com o dia.

De acordo com as imagens, parece uma forma oblonga branca de 12 metros de comprimento, pairando em algum lugar entre 15.000 e 24.000 pés no ar e exibindo nenhum escape notável de fontes de propulsão convencionais, mesmo que faz um dardo surpreendente para a esquerda nos momentos finais do vídeo.

O Tic Tac não obedece as leis da física

Sobretudo, o que mais impressionou Chad, foi o quão estranho e impreciso era o movimento e o comportando do objeto.

Ele explica: “O que quero dizer com ‘impreciso’ é que suas mudanças de altitude, velocidade do ar e aspecto de fato eram diferentes das coisas que eu já encontrei antes de voar profissionalmente”.

A princípio aeronaves, sejam elas tripuladas ou não, ainda precisam obedecer às leis da física. Eles precisam ter alguma fonte de sustentação, alguma fonte de propulsão.”

Certamente o Tic Tac não estava obedecendo essas leis. Passava de 10.000 metros para cem metros em segundos, surpreendentemente o que não é possível.

Aliás, o incidente que o piloto filmou foi suficientemente grave para que a Marinha dos EUA também passassem duas semanas tentando descobrir o que seria esse OVNI.

Enfim, foi feita a recalibração de todo o sistema de radar da aeronaves da base, tão quanto as torres de controle e observação para garantir que funcionassem corretamente.