Japão revela novo protocolo para encontro com OVNIs

Os militares japoneses têm agora uma nova missão: relatar objetos não identificados no espaço aéreo japonês para analisar se representam uma ameaça à segurança do país.

A decisão foi tomada pelo ministro da defesa do Japão, Taro Kono. O protocolo foi criado após os EUA fundarem a Força-Tarefa sobre Fenômenos Aéreos Não Identificado no mês passado.

Novo protocolo do ministério da defesa

Entre os aficionados por OVNIs no Japão, o verão é visto como a estação dos discos voadores. Em meados de junho, os conhecidos “hotspots” de OVNIs no Japão não decepcionaram.

No final de abril, o então ministro da Defesa Kono Taro anunciou planos para confirmar um curso de ação no caso de a Força de Autodefesa do Japão (SDF) encontrar um OVNI. 

Kono afirmou que, embora a SDF não tenha testemunhado OVNIs, a decisão do Departamento de Defesa dos EUA de divulgar imagens em preto e branco dos avistamentos de OVNIs em abril gerou preocupações sobre a segurança nacional do Japão. 

Os novos procedimentos oficiais, anunciados esta semana, esperam que o SDF primeiro certifique-se de que estão vendo um objeto aéreo não identificado, seguido de registros escritos e fotográficos para análise posterior, além da coleta de informações fornecidas pelo público.

Em uma entrevista coletiva em 15 de setembro, Kono disse esperar que a nova política seja vista como uma coleta de informações, em vez de uma busca por objetos voadores não identificados do espaço. 

Em abril, o Departamento de Defesa dos EUA divulgou imagens militares feitas por pilotos da Marinha dos EUA mostrando três encontros separados de OVNIs, um em 2004 e dois em 2015.

Imagem de perseguição de OVNI, liberada pelo Pentágono.
Imagem de perseguição de OVNI, liberada pelo Pentágono.

No início de agosto, o Pentágono lançou uma Força-Tarefa de Fenômeno Aéreo Não Identificado liderada pela Marinha para investigar se OVNIs representam um perigo para a segurança da tripulação e aeronaves militares dos EUA. 

Trabalho em conjunto com EUA

Em uma recente reunião de segurança entre os Estados Unidos e o Japão em Guam, Kono e o Secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, mencionaram a possibilidade de trabalhar juntos em OVNIs como parte da aliança de segurança Japão-EUA.

Isso marca uma mudança radical a partir de fevereiro de 2018, quando o governo japonês emitiu uma posição oficial negando a existência de OVNIs. 

O gabinete na época emitiu uma resposta por escrito destacando que não havia consideração especial sobre como responder a objetos aéreos não identificados.

Centro de pesquisa e museu OVNI Japones

Em 1992, um centro de pesquisa OVNI e museu chamado “UFO Fureaikan” (UFO Friendship Center) foi inaugurado em Iinomachi, prefeitura de Fukushima parcialmente financiado por um subsídio de revitalização local do governo de 100 milhões de ienes. 

UFO Friendship Center
UFO Friendship Center

O centro foi construído em uma colina em forma de pirâmide chamada Senganmori, que desenvolveu uma reputação de atrair atividades de OVNIs, supostamente por causa do forte campo magnético da colina.